Notícias
04 | Agosto
Manchete do dia 04/08/2017
Assuntos que farão parte do programa de TV Cooperativismo em Notícia deste final de semana
Publicado em: 04/08/2017

SEMINÁRIO DO MILHO E DO SORGO – O milho é um alimento imprescindível na produção animal. Isso tudo mundo já sabe. Ele representa, hoje, setenta por cento dos insumos que compõem a ração. O sorgo também se constitui numa nutrição importante no alimento do gado. Mas essas duas culturas andam ladeira abaixo. O preço instável e os altos custos de produção impedem que a área plantada cresça, seja aqui ou no Rio Grande do Sul. E foi no frio do inverno, na cidade de Sertão, que se abriu discussão a respeito dessas culturas. No caso do milho, o cereal que abastece a cadeia agroindustrial do país vive um dilema entre o amor e o ódio. Ele é imprescindível, nunca se produziu tanto, a produtividade tem sido recorde, material genético eficiente, mas o vilão da história sempre é o preço. Então, como achar o caminho do equilíbrio? Dúvidas que persistem. Do sorgo se falou pouco, apesar de sua importância. O que se viu é que tanto o Rio Grande do Sul quanto Santa Catarina reduziram as áreas de cultivo. São anos a fio de queda. No caso catarinense, a forte incidência da bacia leiteira até ajudou a manter a cultura do sorgo em evidência, por ser uma importante geradora de grãos e de forragem. Um desafio proposto no seminário foi aproximar a pesquisa do produtor rural. Muitos entendem que os estudos estão valendo muito mais como teses de mestrados, mas são pouco difundidos na prática.
COMEÇA O PLANTIO DE ARROZ – A produtividade de arroz, colhida este ano, bateu recordes em Santa Catarina. Segundo dados do Instituto Cepa, os resultados foram quase 15 por cento maiores do que o registrado em 2016. Algo em torno de UM MILHÃO E DUZENTAS mil toneladas. E para este ano? Bom para este ano a ideia é manter a produtividade, sempre atento aos conselhos técnicos. Por isso, planejar uma boa safra requer paciência, um pouco de desprendimento também e muita conversa. Todo o ano o seu Agostinho Scheffer chama os técnicos de campo, olha no olho de cada um, ouve as orientações e aí sim, começa a definir os investimentos. Ele e o filho, cada qual em sua propriedade, plantam duzentos hectares de arroz todos os anos. Eles sabem que só o manejo correto pode trazer ganhos excepcionais. Coisa de 15 por cento a mais em produtividade. Para os técnicos da Fecoagro, que atendem o seu Agostinho, ver na prática o rendimento do fertilizante Nobre, com resultados tão animadores, abre muitas outras opções de negócios para o futuro.
PLANTIO DE TRIGO – Já no meio oeste o plantio do trigo praticamente está concluído. E de novo sem muitos atrativos. A área deve ser reduzida mais uma vez, os entraves governamentais se tornaram obstáculos e com o preço nada convidativo, o produtor faz a cultura muito mais por respeito ao solo do que propriamente para ganhar dinheiro. E assim o trigo vai ficando em segundo plano. Só na área de atuação da Coocam, serão mais de dois mil hectares plantados. Cinquenta por cento desse total, em Campos Novos. A cultura do trigo, que já foi símbolo da bonança, hoje não agrada muito. O custo elevado do plantio e o baixo preço desestimulam. Na fazenda do seu Oilson João Wagner, associado da Coocam, o ritual obedece a um preceito antigo: se não der dinheiro, que pelo menos sirva como rotação de cultura. Segundo as previsões de mercado, a safra de trigo deve ter uma redução na área plantada nos dois principais produtores do país: o Paraná e o Rio Grande do Sul.
O programa Cooperativismo em Notícia é produzido pela equipe de comunicação da FECOAGRO/SC e veiculado pelo Canal Rural nos sábados às 08h30, com reprise nas segundas-feiras às 11h30. No SBT/SC a exibição é feita aos domingos às 09h30. Na Record News o programa vai ao ar no sábado às 09 horas. Na TV da Cidade de Joinville a veiculação acontece nos domingos às 07h30. Na TVCOOP/SC o programa é veiculado na grade de programação de sábado e domingo às 13 horas; de segunda-feira às 13h50 e de terça-feira às 07h10. O programa também fica disponível no site da FECOAGRO/SC: www.fecoagro.coop.br.

Fontes: Fecoagro/SC e equipe da TV COOP/SC

Aurora Alimentos recebe prêmio Expressão de Ecologia – Troféu Onda Verde
Publicado em: 04/08/2017

Pela 14ª vez a Cooperativa Central Aurora Alimentos recebeu o Troféu Onda Verde, na 24ª edição do Prêmio Expressão de Ecologia. O reconhecimento é em decorrência do programa Coleta Segura que recolhe resíduos de produtos veterinários utilizados pelos produtores rurais associados à cooperativa dando-lhes a destinação adequada. A premiação é uma iniciativa da Editora Expressão e foi realizado durante o Fórum de Gestão Sustentável na sede da Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (Fiesc). O vice-presidente Neivor Canton recebeu a premiação em nome da Cooperativa Central.

Com reconhecimento do Ministério do Meio Ambiente, a iniciativa é considerada a maior premiação ambiental do Sul do Brasil e evidência o trabalho de valorização do meio ambiente de grandes empresas, cooperativas, ONGs, prefeituras, entidades e pequenos empreendimentos.

Canton observou que na agropecuária são utilizados produtos veterinários para a saúde animal que se descartados inadequadamente podem causar contaminação ao meio ambiente, comprometendo toda cadeia agropecuária. “Para solucionar o problema, a Aurora criou, em 2010, o Programa Coleta Segura com objetivo de uma destinação ambientalmente adequada a esses resíduos, que são resultado de suas cadeias de produção. Temos uma preocupação constante com a preservação ambiental.”, complementa.

O diretor de agropecuária da Aurora Alimentos, Marcos Antonio Zordan, observa que o programa tem como foco promover a conscientização das famílias rurais associadas à Cooperativa Aurora quanto à destinação correta dos resíduos de serviços de saúde animal gerados nas propriedades. “Até o fim de 2016, foram coletados 352,5 mil kg de resíduos. Participam da iniciativa as 13 cooperativas filiadas que representam mais de 70 mil famílias”, complementa.

Fonte: Adjori SC

Sicoob Alto Vale abre agência em Imbuia
Publicado em: 04/08/2017

A cooperativa de crédito Sicoob Alto Vale, de Rio do Sul, abriu seu 15º Ponto de Atendimento, desta vez na cidade de Imbuia. O atendimento é na Rua Celso Ramos, 92, centro da cidade.

A Cooperativa de Crédito de Livre Admissão de Associados do Alto Vale do Itajaí – Sicoob Alto Vale, possui mais de 20 mil associados e 100 funcionários.

O Sicoob Alto Vale oferece os mesmos produtos e serviços de uma instituição bancária, mas com duas vantagens exclusivas: na cooperativa você também é dono e participa das sobras (lucro) e os recursos captados são aplicados na própria comunidade, o que movimenta a economia local e cria oportunidades de emprego e renda.

O Sicoob é a maior instituição financeira cooperativa do Brasil, com 3,7 milhões de cooperados, 2.587 pontos de atendimento, presente em todos os Estados e no Distrito Federal.

Fonte: Sicoob Alto Vale

Suinocultores poderão liberar crédito do Plano Safra com protocolo de pedido de licenciamento
Publicado em: 04/08/2017

A Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca, a Fundação do Meio Ambiente (Fatma), e o Branco do Brasil assinaram nesta quarta-feira, 2, um termo de cooperação para fomentar a liberação de financiamento para suinocultores pelo Plano Safra 2017/2018 e 2018/2019. O acordo entre as três instituições permite que os produtores liberem o crédito do programa com a apresentação do protocolo de pedido de licenciamento ambiental na Fatma.

O termo é similar ao assinado em 2016, mas o atual foi estendido até dezembro de 2018. “A Fatma emitiu mais de 4 mil licenças para o setor no ano passado. A atividade requer uma rigorosa análise ambiental e, por mais que se atue com empenho, nem sempre conseguimos emitir os pareceres sobre as licenças com a agilidade que o produtor precisa. Com esse acordo, o produtor garante o financiamento e dá tempo para que o suinocultor faça as adequações necessárias no processo de licenciamento e atue dentro da legislação ambiental”, explica o presidente da Fatma, Alexandre Waltrick Rates.

Para o secretário da Agricultura do Estado, Moacir Sopelsa, essa é uma ação importante e que demonstra o esforço do Governo do Estado em apoiar um setor que produziu 969 mil toneladas de proteína animal em 2016. “É um incentivo ao agronegócio, sem deixar de lado a preservação do meio ambiente Esse acordo permite que os suinocultores invistam em suas propriedades com mais tranquilidade. É uma ação que pode ser replicada em outros setores e que pode facilitar a vida dos produtores rurais”, afirma o secretário.

No final de maio, o Governo Federal anunciou liberação de R$ 30 bilhões em créditos para produtores rurais familiares. O Plano Safra da Agricultura Familiar 2017/2018 contempla a regularização fundiária de imóveis rurais, comercialização, assistência técnica e extensão rural. O programa é voltado para os agricultores que possuem Declaração de Aptidão ao Programa Nacional de Apoio a Agricultura Familiar (Pronaf). Em Santa Catarina, 87% dos estabelecimentos agropecuários economicamente ativos são classificados como de agricultura familiar.

Fonte: Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca de SC

Governo cria programa para renegociar dívidas de produtores rurais
Publicado em: 04/08/2017

Depois de uma longa discussão entre governo e a bancada ruralista no Congresso Nacional, nesta semana o presidente Michel Temer finalmente editou a Medida Provisória que ficou conhecida como o Refis do Funrural (Fundo de Assistência ao Trabalhador Rural). A MP permite o parcelamento de débitos de produtores rurais pessoas físicas e adquirentes de produção rural à seguridade social vencidos até 30 de abril de 2017, com condições facilitadas.

A Medida Provisória (MP) nº 793, institui o Programa de Regularização Tributária Rural (PRR), com regras para o parcelamento dos débitos tributários relativos ao Fundo de Assistência ao Trabalhador Rural (Funrural). A Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB) tem acompanhado as discussões a respeito do tema junto aos Três Poderes (Executivo, Legislativo e Judiciário), desde o julgamento do Supremo Tribunal Federal, ocorrido em março deste ano, que concluiu pela constitucionalidade da citada contribuição.

A MP, além de trazer as condições de parcelamento dos débitos, também reduz a alíquota da contribuição previdenciária para os produtores rurais empregadores pessoas físicas dos atuais 2,0% para 1,2% da receita bruta proveniente da comercialização da sua produção. A MP não altera o percentual devido ao financiamento das prestações por acidente de trabalho e ao SENAR.

Agora a Medida Provisória será analisada, primeiramente, pela Comissão Mista do Congresso Nacional, onde recebe emendas por cinco dias úteis. Assim, o prazo para apresentação de emendas ao texto se encerra em 7/8. Para instalação da Comissão Mista serão eleitos presidente e vice-presidente e designados relator e relator-revisor. A estes, cabe a apresentação do relatório que, após aprovação, constituirá o parecer da Comissão que será enviado à análise do Plenário da Câmara dos Deputados e, posteriormente, do Senado Federal, dentro do prazo de 60 dias, prorrogáveis por mais 60.

Caso o texto venha a ser alterado, será remetido à sanção do presidente da República Michel Temer. Se for aprovado na forma da Medida Provisória original, será promulgado pelo presidente do Congresso, senador Eunício Oliveira (CE).

Fonte: OCB

Fonte:
Mais notícias
Cooperativa Agropecuaria Videirense

Avenida Dom Pedro II, 789
Caixa postal 127 - Videira Santa Catarina
Cep: 89560-000