Notícias
26 | Julho
Manchete do dia 26/07/2017
Continua repercutindo as festividades dos 42 anos de fundação da Fecoagro
Publicado em: 26/07/2017

Continua repercutindo nos meios cooperativistas e do agronegócio, as comemorações dos 42 anos de fundação da Fecoagro. Na última sexta-feira, a Fecoagro homenageou lideranças e apoiadores dos programas de TV que mantém no Canal Rural, no SBT, na Record News e na TV da Cidade de Joinville, pela passagem dos cinco anos no ar do programa Cooperativismo em Notícia.

No jantar de homenagens, contou com a presença de importantes lideranças com destaque ao secretário da Agricultura Moacir Sopelsa; o ex-secretário e atual deputado federal João Rodrigues; o presidente da Comissão de Agricultura da Assembleia Legislativa deputado Natalino Lázare, o presidente da Frente Parlamentar do Cooperativismo na Assembleia Legislativa – FRENCOOP deputado José Milton Scheffer; o diretor do BRDE Neuto de Conto, e outras importantes lideranças do agronegócio catarinense.

O presidente da Ocesc e ex-presidente da Fecoagro, Luiz Vicente Suzin, foi um dos homenageados em nome da Ocesc e do Sescoop e destacou que a Fecoagro é o exemplo na prática da união, da intercooperação e da comunicação no contexto cooperativista estadual. Suzin disse que os trabalhos desenvolvidos pela Fecoagro em SC, em diversas áreas, desperta atenção em todo o Brasil, e com frequência solicitam a exposição de sua estrutura em outros estados para entender o segredo do sucesso dessa integração cooperativista. Ele destaca que o trabalho de apoio prestado pelo setor de comunicação contribui para que haja maior proximidade e transparência entre o produtor rural e as cooperativas.

Zordan destaca Aury Bodanese

Aproximadamente 200 lideranças e convidados participaram do jantar comemorativo aos 42 anos da Fecoagro.

A TV COOP/SC esteve presente e o programa Cooperativismo em Notícia do próximo final de semana pelo Canal Rural, no SBT; na Record News; na TV da Cidade de Joinville, e na TV COOP/SC, terá matéria exclusiva sobre o evento. Diversas lideranças falaram sobre a Fecoagro no programa e estão sendo reproduzidas em parte no programa Agronegócio Hoje, pelas 70 emissoras de rádio que transmitem o programa.

Uma das lideranças que comentou sobre as ações da Fecoagro e sua importância no contexto estadual foi o diretor de agropecuária da Aurora Alimentos, que também foi homenageado e como ex-presidente da Ocesc. Marcos Antonio Zordan, que também já foi presidente da Fecoagro, enalteceu a participação do fundador da Fecoagro, o líder cooperativista Aury Luiz Bodanese, destacando que certamente ele deve estar orgulhoso de ter a sua iniciativa de fundado uma entidade que está fazendo sucesso.

Zordan atesta que a Fecoagro é uma entidade importante para o cooperativismo catarinense, não apenas pelos negócios que ela coordena ou executa em benefício das cooperativas, como também pelo estímulo a intercooperação do mesmo ramo ou de ramos diferentes, valorizando a importância da cooperação, assim como, pelo seu trabalho na comunicação que ajuda conscientizar a importância do cooperativismo em todas as atividades.

Fonte: Fecoagro/SC

Aurora recebe capacitação sobre Gestão da Água na Suinocultura
Publicado em: 26/07/2017

O uso racional de recursos naturais é prioridade da agroindústria catarinense. Dando continuidade à Capacitação sobre Gestão da Água na Suinocultura, a segunda empresa a receber o curso é a Aurora Alimentos. A capacitação foi desenvolvida na unidade de Chapecó e na unidade de Joaçaba.

A necessidade da capacitação surgiu em função dos resultados dos projetos sobre Gestão na Água, que gerou uma grande demanda para atualização de consultores técnicos na área da extensão rural das agroindústrias.

O diretor Executivo Ricardo de Gouvêa expõe que, em razão dessa procura, o Sindicato da Indústria de Carnes e Derivados no Estado de Santa Catarina (Sindicarne) propôs uma série de capacitações voltadas para os extensionistas das agroindústrias.

A primeira foi a empresa Pamplona Alimentos, de Rio do Sul. Além da Aurora e Pamplona, JBS e BRF também receberão a capacitação, que a princípio, é somente para as empresas.

A programação inclui palestras com os pesquisadores Paulo Armando de Oliveira, da Embrapa Suínos e Aves e Jorge Tavares, do PPGEA – UFSC.

Entre os assuntos em pauta estão a captação e disponibilização de água para os animais, consumo de água na produção de suínos, outros usos da água na suinocultura e o custo da água nessa atividade pecuária intensiva.

Fonte: MB Comunicação

Sicoob Alto Vale empossa novo presidente
Publicado em: 26/07/2017

O Banco Central homologou os nomes do novo Conselho de Administração da Cooperativa de Crédito Sicoob Alto Vale, eleitos pelos associados na Assembleia Geral Ordinária, realizada em março, em Rio do Sul.

A posse do novo Conselho, comandado pelo presidente Pedro Locks, foi realizada durante reunião mensal do Conselho de Administração.

Após 22 anos, Henrique Backmeier, associado de Agronômica, um dos fundadores da cooperativa, deixou o cargo de presidente, mas continua como conselheiro nessa nova gestão. “Me sinto realizado, sei que estamos dando oportunidade para que outras pessoas possam colaborar com a nossa cooperativa e, com certeza, vamos estar juntos com esse Conselho para ajudar no que for preciso”.

Pedro Locks, associado do município de Salete, ficará a frente do novo Conselho de Administração pelos próximos quatro anos, e assume com o objetivo de divulgar o cooperativismo. “Esse é um meio de unir forças e queremos manter essa união e aumentar, cada vez mais, a participação dos associados”.

O Conselho de Administração tem a incumbência de definir as estratégias da cooperativa e representá-la politicamente junto à sociedade. No Sicoob Alto Vale, o encontro dos conselheiros ocorre, em sua maioria, sempre durante a quarta quarta-feira de cada mês.

Foram eleitos membros do Conselho de Administração do Sicoob Alto Vale: Presidente – Pedro Locks; Vice-presidente – Laudir Schaffe; Secretário – Everaldo José Leffer de Liz; e Conselheiros – Henrique Backmeier, Jonevaldo Rech e Fabio Alex Loch.

Fonte: Sicoob Alto Vale

Produtores acessam internet pelo smartphone, mas uso no campo é restrito
Publicado em: 26/07/2017

Os pequenos produtores rurais brasileiros utilizam smartphones para acessar a internet, mas nem sempre conseguem usar esta e outras ferramentas para incrementar a produção. O principal problema é a falta de infraestrutura de comunicação no campo. Esta é uma das conclusões da pesquisa “Tecnologia da Informação no Agronegócio”, realizada pelo Sebrae.

De acordo com a pesquisa, 96% dos produtores rurais utilizam telefones celulares. Deste universo, 71% dos donos de microempresas rurais (faturamento anual até R$ 360 mil) usam smartphones para o acesso à internet. O porcentual é de 85% entre os proprietários de empresas de pequeno porte (faturamento entre R$ 360 mil e R$ 3,6 milhões).

Apesar disso, o uso de internet na atividade produtiva é restrito, em função da dificuldade de acesso e da má qualidade da conexão no campo. Conforme a pesquisa, apenas 6% dos produtores já compraram pela internet, 4% já utilizaram a rede para vender e somente 16% dos empreendimentos rurais possuem página na internet ou perfil em redes sociais. A pesquisa ouviu 4.467 produtores rurais, entre 29 de março e 12 de abril, nas 27 unidades da Federação.

Fonte: Jornal Estadão


1
2
3
PrevNext
Governo sanciona novas regras para o Programa de Aquisição de Alimentos
Publicado em: 26/07/2017

Foi publicada no Diário Oficial da União no último dia 12 a lei nº 13.465/17 que possibilita aos agricultores familiares, por meio de cooperativas ou associações, a contratação de prestação de serviços e ou aquisição de insumos de terceiros para beneficiar, processar e industrializar os alimentos a serem adquiridos pelo Programa de Aquisição de Alimentos (PAA).

O superintendente do Sistema OCB, Renato Nobile, explicou que o texto foi elaborado com ampla participação de representantes das cooperativas brasileiras e aprovado após intenso trabalho da OCB junto aos poderes Legislativo e Executivo. Disse, ainda, que dentre os objetivos da entidade ao propor a discussão está o de afastar questionamentos jurídicos a respeito do papel das cooperativas de agregar valor à produção de seus cooperados e ampliar o acesso a mercados.

“Além disso, precisamos assegurar que as cooperativas agropecuárias, cujo quadro social é majoritariamente composto por pequenos e médios produtores, tenham segurança jurídica para atuar em todos os elos da cadeia produtiva, contribuindo, sobretudo, para a segurança alimentar nas diversas regiões onde estão localizadas”, explica.

Com a sanção da lei, a legislação passa a considerar como produção própria dos agricultores familiares não apenas os produtos primários, como leite e milho, mas também produtos in natura processados, beneficiados ou industrializados, desde que sejam resultantes das atividades dos agricultores familiares.

Assim, são admitidas pelo PAA a aquisição de insumos e a contratação de prestação de serviços de terceiros, inclusive de pessoas físicas e jurídicas não enquadradas como beneficiárias do programa, conforme decisão dos agricultores, suas cooperativas e associações fornecedores do programa. As diretrizes a serem observadas nestes casos, serão definidas posteriormente pelo Grupo Gestor do PAA.

A regulamentação dos produtos industrializados no âmbito do Programa de Aquisição de Alimentos possui o objetivo de conferir maior segurança jurídica aos gestores e fornecedores beneficiários da política. Em 2016, a partir de apontamentos da auditoria dos órgãos de controle sobre a operacionalização do PAA, a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) decidiu pela suspensão preventiva das compras de produtos industrializados no âmbito do programa, até que até que esta questão fosse normatizada.

A partir de então, a OCB e a Frente Parlamentar do Cooperativismo (Frencoop) estiveram mobilizadas, por diversas vezes, junto à Casa Civil e a outros órgãos públicos para esclarecer a necessidade do processamento, beneficiamento e industrialização dos produtos da agricultura familiar para agregar valor aos beneficiários consumidores do programa, bem como para destacar o papel das cooperativas para o ganho de escala e sustentabilidade dos pequenos produtores.

Fonte: OCB

Fonte:
Mais notícias
Cooperativa Agropecuaria Videirense

Avenida Dom Pedro II, 789
Caixa postal 127 - Videira Santa Catarina
Cep: 89560-000