Notícias
14 | Fevereiro
Manchete do dia 14/02/2018
23º Dia de Campo Copercampos – É mais tecnologia, muito mais informação
Publicado em: 14/02/2018

Mais de 140 empresas apresentarão no evento as melhores opções para produção de grãos, utilização eficiente de produtos e máquinas agrícolas, além do melhor em genética de bovinos, ovinos e suínos.

Caracterizado como o evento catarinense que apresenta a mais alta tecnologia disponível no agronegócio, o 23º Dia de Campo Copercampos, desperta oportunidades aos agropecuaristas e visitantes.

Realizado no Campo Demonstrativo da cooperativa, as margens da BR 282, em Campos Novos (SC), o evento acontece nos dias 27 e 28 de fevereiro e 1º de março. No Dia de Campo de 2018, o visitante terá a oportunidade de conferir novidades e soluções para as atividades na lavoura e pecuária, por exemplo.

Com mais de 140 empresas expositoras, o 23º Dia de Campo Copercampos oportuniza o conhecimento para que o produtor rural possa produzir mais e obter rentabilidade no campo. O evento conta com patrocínio da Caixa, Unifertil, Bayer, Syngenta, Basf, Sicoob e Yara.

A presença de pesquisadores em estandes de diversas empresas, além de palestras específicas para diferentes áreas, o evento da Copercampos tornou-se ao longo dos anos, o centro do conhecimento. Neste ano, a cooperativa trará debates e explanações sobre importantes temas presentes no cotidiano dos agropecuaristas, como palestra sobre “Manejo de mofo branco na soja”, com Ricardo Brustolin, palestra sobre “Suplementação de Bovinos de corte a pasto”, com Evandro Schonell, e sobre “Variabilidade climática e seus impactos na produtividade da soja” com Paulo Cesar Sentelhas, além de palestra sobre “Cooperativismo”, com José Padilha, da Ocesc.

Em 2018, as novidades do Dia de Campo estão ligadas também a genética de ponta na pecuária, com apresentação de animais de excelência na bovinocultura de leite, gado de corte, ovinocultura e suinocultura, onde se destaca o alto padrão genético dos suínos produzidos pela Copercampos em parceria com a Agroceres Pic. A área ainda conta com empresas de medicamentos veterinários.

O espaço da pecuária conta com cerca de 20 cabanhas produtoras de animais, das raças Charolês, Angus, Simental, Jersey, Holandês, Hereford, por exemplo, e nas raças de ovinos são apresentados exemplares das raças Santa Inês, Crioula e Hampshire Down.

No espaço de produção de grãos, a Copercampos demonstra sementes com o mais alto padrão de vigor e germinação. São cultivares de soja, feijão, híbridos de milho e sorgo, além de pastagens que atraem o olhar dos produtores rurais que buscam produzir mais no campo.

A tecnologia apresentada no Dia de Campo Copercampos, evento que recebe mais de 10 mil pessoas a cada edição, está presente nos estandes. Na área de máquinas e implementos agrícolas, especialmente, demonstra-se o potencial e a evolução do homem do campo da região, que conta com as mais modernas máquinas para ter sucesso na atividade.

De acordo com o diretor presidente da Copercampos, Luiz Carlos Chiocca, o Dia de Campo é direcionado à transferência de novas tecnologias para a agricultura e pecuária. As vitrines são conduzidas em condições de campo, conforme a recomendação técnica do Departamento Técnico da Copercampos ou das instituições de pesquisa. O visitante pode observar o comportamento das culturas de acordo com a tecnologia adotada.

“Nosso objetivo é demonstrar as novidades e disponibilizar essas tecnologias e o conhecimento aos visitantes. Contamos com profissionais técnicos especializados em todos os estandes, para tirar dúvidas e levar informações aos produtores rurais e assim sermos mais eficientes e obter rentabilidade em nossas atividades agropecuárias”, ressalta Chiocca.

O Dia de Campo Copercampos de 2018 contará ainda com vitrines tecnologias conduzidas pelo Departamento Técnico da Copercampos, que apresentará diferentes trabalhos em soja e feijão, desde a implantação da agricultura de precisão, plantio em diferentes épocas e o trabalho de fertilidade de solo, conduzido há mais de 20 anos no campo, por exemplo.

Além de tudo isso, o 23º Dia de Campo da Copercampos conta com promoções especiais para associados e clientes na área de insumos e loja da cooperativa; estandes de cooperativas de crédito e agências bancárias; expositores de veículos leves e pesados.

Para produzir mais no campo, o conhecimento é essencial. Prestigie o Dia de Campo Copercampos, descubra oportunidades e faça o melhor na sua propriedade.

Fonte: Copercampos

CNA e FAESC fazem reunião em Florianópolis para discutir setor agropecuário
Publicado em: 14/02/2018

Sob o comando da diretoria executiva da Confederação Nacional da Agricultura (CNA), a Federação da Agricultura do Estado de SC (Faesc), promoverá no próximo dia 22 de fevereiro, em Florianópolis, importante reunião com lideranças rurais do Estado, produtores e autoridades, para discutir assuntos relevantes do setor agropecuário catarinense.

A reunião acontecerá das 14h30 à 16h30 no Majestic Palace Hotel na capital.

O presidente da Faesc e diretor financeiro da CNA, José Zeferino Pedrozo, fala sobre os objetivos dessa reunião em SC:

“Dia 22 do corrente mês, nós teremos o imenso prazer de receber aqui em Florianópolis a diretoria da Confederação Nacional de Agricultura e Pecuária do Brasil, comandada pelo Dr. João Martins e também os colegas presidentes das federações do Paraná e do Rio Grande do Sul para uma reunião de trabalho onde nós vamos discutir os problemas particularmente da Região Sul. Também temos um horário de uma reunião normal que ocorre todos os meses da diretoria da CNA . Vai ser um momento que nós aqui do Sul vamos levar nossas reivindicações para o comando superior da nossa CNA” .

Fonte: Fecoagro/SC

Sicoob ultrapassa Santander e é a quinta maior rede de atendimento no Brasil
Publicado em: 14/02/2018

O Sicoob – Sistema de Cooperativas de Crédito do Brasil ultrapassou o Banco Santander e passa a ser a quinta maior rede de atendimento no Brasil, com 2.697 agências. A liderança é do Banco do Brasil, seguido por Bradesco, Caixa Econômica Federal e Itaú. O ranking foi divulgado pelo Banco Central do Brasil. Em 2016 o Sicoob possuía 2.551 agências, crescendo 5,7% em 2017, enquanto os quatro maiores bancos posicionados no ranking diminuíram o número pontos de atendimento. Mesmo ampliando o número de agências, o Sicoob está em constante evolução também na área tecnológica, modernizando seus produtos e serviços, que podem ser acessados por meio digital. São mais de 140 aplicativos que oferecem cerca de 200 transações de negócios com toda a comodidade, disponíveis para uso 24 horas por dia, sete dias por semana. O Sistema tem recebido vários prêmios nacionais e internacionais por suas soluções tecnológicas nessa área.

O Sicoob oferece os mesmos produtos e serviços de um banco, mas com muitas vantagens, já que os resultados retornam para o bolso do cooperado, que é cliente e dono do negócio. É composto por cooperativas financeiras e empresas de apoio que, em conjunto, oferecem aos associados serviços de conta corrente, crédito, investimento, cartões, previdência, consórcio, seguros, cobrança bancária, adquirência de meios eletrônicos de pagamento, entre outros.

Em Santa Catarina o Sicoob está presente em 252 municípios (85%), com 442 pontos de atendimento, e também em 29 cidades do Rio Grande do Sul e 20 do Paraná. O Sicoob SC/RS possui mais de 800 mil associados, ativos totais de R$ 12,4 bilhões e é a segunda instituição financeira com o maior número de agências em Santa Catarina, além de ser também o segundo maior financiador da produção agrícola. No Rio Grande do Sul, a meta para os próximos anos é instalar agências em todos os municípios com mais de 20 mil habitantes.

Fonte: Sicoob SC/RS

Uma a cada três propriedades rurais do País tem mulheres no comando
Publicado em: 14/02/2018

Atualmente cerca de 30% das propriedades rurais do País tem mulheres ocupando funções de comando – há cinco anos, eram 10%. Quando não são as principais responsáveis pelas propriedades, elas atuam como administradoras, dividem as atividades com um familiar ou estão sendo preparadas para assumir essas funções.

Os dados são de uma pesquisa da Associação Brasileira de Marketing Rural e Agronegócio (Abmra, São Paulo/SP) e antecedem o Censo Agropecuário, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, que deve ficar pronto este ano. O levantamento foi feito ao longo de 2017, com 2.090 agricultores e 717 pecuaristas de 15 Estados.

Coordenador da pesquisa da Abmra, Ricardo Nicodemos, lembra que as mulheres também estão se preparando mais para assumir as funções. Uma em cada quatro mulheres tem formação superior. Entre os homens, um em cada cinco. “Essa nova dinâmica do agronegócio faz com que as mulheres ganhem destaque. Embora os homens sejam a maioria dos entrevistados, para 81% dos agricultores e pecuaristas, a participação delas é vital ou muito importante”, diz Nicodemos.

Fonte: Gazeta do Povo e Estadão Conteúdo, adaptado pela equipe feed&food

destaque
1
2
3
4
PrevNext
Granulometria do milho para suínos em crescimento e terminação
Publicado em: 14/02/2018

O milho é o principal ingrediente usado na alimentação de suínos participando em média com 75% na formulação das rações e, tradicionalmente, de forma isolada, o cereal representa em torno de 40% do custo de produção na suinocultura brasileira. Em 2015, cerca de 13,5 milhões de toneladas de milho foram destinados para a alimentação de suínos no Brasil.

Desde 2005 o preço do milho no Brasil tem forte correlação com aquele praticado no mercado internacional (exceto nos períodos de adversidade climática interna ou externa) e os altos preços alcançados pelo cereal atualmente, no Brasil, merecem muita atenção para maximizar a eficiência do milho na alimentação dos suínos.

É bem conhecido que a utilização de híbridos de milho com diferente composição físico-química em dietas para suínos em crescimento e terminação afeta o desempenho e as características de carcaça (Moore et al., 2008). Porém, a granulometria traduzida pelo diâmetro geométrico médio de partícula (DGM, expresso em micra) também influencia a eficiência na utilização do milho moído pelos suínos em terminação (Goodband et al., 2002). A granulometria do milho pode apresentar variação do DGM das partículas entre 400 e 1.200 micra e a resposta observada neste intervalo usando rações fareladas está apresentada na matéria.

Pesquisas recentes têm confirmado que a redução da granulometria do milho melhora a digestibilidade de nutrientes e/ou da energia bruta das rações (Rojas e Stein, 2015) e o desempenho de suínos em crescimento e terminação (Bertol et al., 2016). Mas apesar de conhecidos os efeitos da variabilidade físico-química e da granulometria sobre o valor energético para suínos, na formulação de rações ainda se utiliza o mesmo valor médio de Energia Metabolizável (EM) para qualquer partida e granulometria de milho, baseado em tabelas de composição de alimentos. Isto ocorre porque as equações de predição da EM disponíveis atualmente podem ser consideradas de uso limitado, uma vez que foram geradas para cereais e/ou alimentos em geral ou, quando elaboradas especificamente para o milho não levam em consideração a influência da granulometria. Particularmente por não serem considerados os efeitos da granulometria sobre a EM, as equações de predição apresentam baixa exatidão a exemplo dos modelos propostos por Li et al. (2014). Em contrapartida, a avaliação do valor de EM específico para cada partida e granulometria, em tempo real à formulação de ração, contribui para maximizar a precisão no balanceamento das dietas e melhoria do desempenho animal, reduzindo os custos de produção de suínos.

Fonte: Suinocultura Industrial

Fonte:
Mais notícias
Cooperativa Agropecuaria Videirense

Avenida Dom Pedro II, 789
Caixa postal 127 - Videira Santa Catarina
Cep: 89560-000